Próximo Anterior

I AM (NOT) STERDAM

Fabricio Greca Brun Fabricio Greca Brun 12 agosto, 2016
Amsterdam guia nao turistico

Se você quiser ver dicas e lugares como Museu do Van Gogh e Bulldog Coffee Shop é mais fácil entrar no TripAdvisor e procurar lá. Obviamente, existem lugares que são imprescindíveis e você com certeza vai acabar conhecendo-os. Entretanto, após algumas idas e vindas à capital Holandesa percebi que Amsterdam é uma cidade linda escondida entre tantos turistas, coffee shops e mulheres sentadas atrás de portas e luzes vermelhas. Quando se foge dos spotlights da cidade, você se apaixona pelas ruas, canais, pontes, parques e pessoas bem educadas e acaba descobrindo que não existem só maconha e bolinhos suspeitos por lá. Então, se você leu o post até aqui, vou mostrar os lugares mais legais e não turísticos, que eu mais gostei e espero que você consiga aproveitar o máximo deles!!

MATE O QUE ESTAVA TE MATANDO

Não vamos nos enganar, até o Gandhi se fosse pra Amsterdam acabaria conhecendo a Dona Juanita e pasmem: ela dá muita fome!

Claro que um lugar que legaliza a compra de Cannabis e recebe milhares de turistas (muitas vezes em função disso) é preparado para suportar os mais variados tipos de larica. E lá está você, levemente alterado em outro continente numa viagem inesquecível com seus amigos procurando um lugar para comer. E se, caso você pense em Méqui Donaldis ou Istarbãks, novamente, está lendo o post errado.

A comida holandesa é bem variada e vai dos famosos queijos a peixes crus vendidos na rua. Mas outra coisa que ninguém sabe é que esse povo alto gosta muito de tortas, e de maçã especialmente. A mais famosa entre os moradores de lá é do Winkel 43.

cafe-winkel-43.1

End: Noordermarkt 43/ Aberto todo dia das 08:00 a 1:00

Um simpático restaurante que proporciona um pedaço do céu na terra. Peça a torta de maçã acompanhada de um copo de leite e mande uma foto para sua mãe ver que você não está só festando.

Se Saturno estiver alinhado com Júpiter e por esse acaso seja sábado, vá à feirinha tradicional e coma o famosíssimo Stroopwafel  gigante feito na hora!

Albert Cuypstraat

Amantes de salgados! Não fiquem tristes, entre inúmeros lugares legais para comer lá, você encontra restaurantes BBB (bom, bonito e barato) e depois de vários experimentos, o que eu posso indicar a vocês com muita segurança é o Japanese Pancake World.

End: Tweede Engelantiersdwarsstraat 24a / Ter-Sex e Dom 18:00-22:00, Sab 12:00-22:00

Exatamente isso que você leu, o chef prepara tudo numa chapa na sua frente e você pode escolher quantos ingredientes quiser, e tudo pela bagatela de 16 euros.

ESCAPE DO POVÃO E PAU DE SELFIE

Com os reflexos meio baixos, ruas estreitas e um mar de bicicletas o que você menos quer é ainda ver mais gente empilhada ao seu lado. Amsterdam conta com diversos museus famosos e obras icônicas, recheados da linda história do país e seus artistas, e eu poderia lhe fornecer os mais importantes aqui, mas mais uma vez, não é esse tipo de post.

Ao invés de ficar 7 segundos olhando um quadro mais velho que nosso país com um estilo barroco-realista-expressivo e sabe Deus o que mais, querendo saber onde é o banheiro e se tem Wifi para fazer o snapART, vamos dar uma chance aos programas menos mainstreams. Localizado no charmoso bairro Jordaan (vale a pena se perder nas ruas) fica o Electric Ladyland,

End: Tweede Leliedwarsstraat 5 / Ter-Sab 13:00-18:00

administrado por um casal americano de 70 e poucos anos fundadores do movimento Flower Power nos anos 60 (eles tem foto para comprovar). O “museu” nasceu do fascínio deles por cores fluorescentes e abriga uma coleção incrível de pedras, quadros e arte proveniente de suas viagens pelo mundo, além de parecer que você está numa aula no History Channel ao vivo. A entrada custa 5 euros e cabem poucas pessoas por visita. Dica: se estiver com o passaporte e cartão de crédito olhe o que aparece na luz ultravioleta.

Uma outra dica de escapismo que é bem simples e não custa nada: alugue a típica bicicleta holandesa, compre um sanduíche, vinho, cerveja, maconha ou o que você quiser e vá ao Vondelpark no final de tarde ver o pôr do sol sentado na grama junto aos milhares de holandeses que buscam ali um refúgio natural da agitada cidade.

E se por acaso você estiver lá nos meses de março, abril e maio, não deixe de visitar o Keukenhof, simplesmente o parque das famosas tulipas holandesas (que na verdade são da Turquia, mas ninguém sabe) que contém mais de sete milhões de flores e recebe 800 mil turistas por ano.

Stationsweg 166A, 2161 AM Lisse

Gostou? Essas são minhas dicas para você que vai ou quer ir conhecer uma das cidades mais cool, cosmopolita, louca, bonita e diferente do nosso planeta Terra. Se você tiver algum outro lugar ou experiência de lá, compartilhe conosco aqui nos comentários!

Fabricio Greca Brun

Fabricio Greca Brun

Com apenas 23 anos, Fabrício já rodou mais de 30 países em 1 ano que passou na Europa. Amante de viagens e cinéfilo de carteirinha já cursou desde Engenharia Civil até cinema. Após morar esse tempo fora escreveu dois diários de viagens que incluem histórias, desenhos e mensagens de pessoas que o cruzaram em sua jornada. Quando pode, gosta de dar dicas a seus amigos, e quem mais quiser, sobre viagens, música e filmes.

Mais publicações de Fabricio Greca Brun

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *