Próximo Anterior

NOVA ZELÂNDIA, ILHA NORTE DE MOTORHOME

Gabriela Giaccio Gabriela Giaccio 6 fevereiro, 2017
AVENTURA PELO NORTE NA NZ EM 4 DIAS

A Nova Zelândia se divide entre Ilha Norte e Ilha Sul. Como sairíamos de Sydney, na Austrália, e faríamos conexão em Auckland, decidimos aproveitar e conhecer rapidamente a Ilha Norte de motorhome. O país possui uma diversidade geográfica muito interessante, por isso se informar e planejar é essencial.

Alugamos o motorhome no Brasil com uma agência de viagens, o modelo que escolhemos é possível dormir até 6 pessoas, mas sugiro no máximo 4 para ficar mais confortável. Viajamos em 4 pessoas: eu, meu noivo, meu pai e mãe, sendo que em todos os campings meus pais alugaram um quarto para passarem a noite, então foi super confortável dormir em apenas 2 pessoas. Minha mãe planejou todo o roteiro no Brasil e fizemos as reservas dos campings por e-mail, pois janeiro é alta temporada. Muitos estavam lotados, já que viajar dessa forma é muito comum para as famílias neozelandesas e não é permitido dormir em qualquer lugar ou em praias com o seu motorhome.

DIA 1

Saímos de Auckland rumo à região de Coromandel e a nossa primeira parada foi em Hahei Beach, a 174 KM de distância. A caminho de Hahei, paramos na famosa Hot Water Beach, uma praia com atividade vulcânica. Ao cavar a areia você encontra água extremamente quente, isso ao lado de um mar super gelado. Era engraçado, o povo ia para praia com uma pá grande para cavar a areia (nós esquecemos a nossa e pedimos emprestado para um grupo de amigos). Depois de cavar formava uma piscininha e cada um tinha o seu próprio SPA natural.

Importante lembrar que para fazer esse passeio deve ser na maré baixa. Em seguida seguimos empolgados para o nosso primeiro camping chamado Holiday in Hahei Beach. A nossa primeira experiência com camping foi demais! A vaga para o nosso motorhome era bem em frente à linda praia Hahei Beach! O lugar estava repleto de famílias, crianças e casais de todas as idades, curtindo da melhor forma o que essa experiência proporciona. A vibe disso tudo é muito legal, as pessoas que frequentam esses lugares são super do bem e buscam curtir a natureza e conhecer novos lugares. Eu adorei essa experiência, proporciona uma sensação de liberdade. O camping possui chuveiros, água, energia e churrasqueiras compartilhadas. É só trazer comida, bebida e começar o jantar curtindo o final da tarde.

DIA 2

Acordamos e fomos ver o sol nascer, foi incrível! Fizemos o nosso café-da-manhã e depois ficamos curtindo a praia. De tarde tínhamos um passeio de barco reservado para conhecermos a famosa Catedral Cove, que é ao lado da Hahei Beach. Caso você não queira fazer o passeio completo de barco, você pode ir caminhando, de caiaque ou pegar um taxi boat também. Super recomendo! Depois do passeio voltamos para o camping, fizemos churrasco e fomos curtir a lua cheia que estava iluminando toda a praia. Foi maravilhoso!

3

Nascer do sol em Hahei Beach

6

Catedral Cove

DIA 3

Acordamos cedo e seguimos sentido sul para Rotorua, em seguida para lago Taupo (271 KM de Hahei Beach), onde iríamos passar a noite. A maioria dos habitantes de Rotorua são maoris. A cidade é conhecida por estar localizada em uma área com atividade geotérmica e possui um odor forte por causa da grande concentração de enxofre. Como tínhamos pouco tempo, não conseguimos conhecer as vilas maoris e resolvemos ir direto para Waiotapu, parque das maravilhas geotérmicas. Nesse parque você vai encontrar diversas fontes termais, lagos de diferentes cores e muitas atividades vulcânicas. É super interessante!

Um dos cenários mais impressionantes de WaioTapu é a Champgne Pool, uma fonte termal de coloração verde e com bordas laranjas, que possui esse nome devido a grande quantidade de bolhas. Após visitarmos o parque, seguimos para lake Taupo, no caminho paramos para conhecer a Huka Falls, a cachoeira com maior volume da agua da NZ.

Essa linda cachoeira impressiona não apenas por sua força, mas principalmente pela sua cor azul turquesa. Para quem gosta de aventura, recomendo fazer o passeio de Huka Jet pelo rio. Nós tentamos fazer o passeio, mas o último barco do dia já havia saído, então não conseguimos.

Em seguida, fomos para o nosso camping, esse lugar já não foi tão legal como Hahei Beach. A nossa expectativa era que o motorhome ficasse bem em frente ao lago, mas o camping era mais distante e a vista não era como imaginávamos. Fizemos mais um churrasco e dormimos.

DIA 4

Acordamos cedo e seguimos sentido oeste para Raglan (143 K, de Taupo), região conhecida pelo surf. Os surfistas já estavam ansiosos para esse momento. Nesse dia o tempo estava meio fechado, chegamos e fomos direto para a praia, os meninos surfaram e de lá seguimos para a pousada. A pousada era maravilhosa, descansamos, fizemos churrasco e dormimos.

No dia seguinte infelizmente a aventura acabou e era hora de voltar para casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *